Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Estamos Sozinhos?

Paranormal | Extraterrestres | Religião | Conspiração

Estamos Sozinhos?

Paranormal | Extraterrestres | Religião | Conspiração

08.Mai.19

Somos um vírus": a teoria sinistra do agente Smith

Hoje lembramos das "palavras" do agente Smith enquanto torturava e intimidava Morpheus no filme The Matrix , que causam grande impacto para comparações com o ser humano:



"Eu gostaria de compartilhar uma revelação que tive durante o tempo que estive aqui. Veio para mim quando tentei classificar sua espécie: percebi que você realmente não é um mamífero. Cada mamífero neste planeta instintivamente desenvolve um equilíbrio natural com o ambiente que o rodeia, mas os humanos não.


"[Humanos] mudam-se para uma área, multiplicam-se e multiplicam-se até consumirem todos os recursos naturais. A única maneira de sobreviver é se instalar em outra área. Existe outro organismo neste planeta que segue o mesmo padrão: VIRUS. Os humanos são uma doença, um câncer para este planeta, uma praga ... "


O agente Smith estará certo? É possível que nós humanos sejam comparáveis ??aos vírus? O homem é um vírus, uma doença, um câncer, uma praga para o planeta ?! Que comparação terrível! Seguiremos o método usual: começaremos com as definições indicadas pelos dicionários:


"O vírus é um microorganismo de estrutura simples, consistindo de ácido nucléico (DNA ou RNA) e proteína, que precisa se multiplicar dentro das células vivas e é a causa de muitas doenças - gripe e AIDS são doenças causadas por vírus."


O ser humano é um especialista em multiplicar (já ultrapassamos 6 bilhões de indivíduos no planeta). De acordo com a Bíblia, Deus disse "seja frutífero e multiplique-se e encha a terra e subjugue-a", e de passagem "incutirá temor e temor a todos os animais da terra"(isto é o que diz Gênesis). Nesse sentido, o homem tem sido muito obediente.


Somos também especialistas em causando doenças: Mãe Terra sofre com o aquecimento global, efeito estufa, chuva ácida, poluição, desequilíbrio ecológico, extinção de espécies, e uma longa, longa lista. O homem que inventou um sistema chamado "capitalismo" que permite a final mais rápido para a vida planetária.


Assim, temos em comum com os vírus que procuramos multiplicar rapidamente e que causamos doenças no organismo em que vivemos (no nosso caso é a Mãe Terra). O agente Smith fez uma comparação muito boa.



«A doença é uma alteração da saúde do todo» . E a espécie humana, nos últimos séculos, vem alterando o equilíbrio do planeta (e sonha em alterar o das galáxias no futuro). Parece que o Sr. Smith está certo novamente.


"O câncer é uma proliferação acelerada, desordenada e descontrolada das células de um tecido que invade, desloca e destrói, local e à distância, outros tecidos saudáveis ??do organismo . E isso acontece porque as células que atuam como parar de trabalhar em harmonia com o resto do corpo.


Digamos que eles se tornem "capitalistas" e procurem "se desenvolver" às custas da saúde do todo. Eles são células individualistas e egoístas, e não percebem que, ao crescer dessa maneira, acabarão matando o corpo onde vivem e, portanto, se aniquilando. Será que o Sr. Smith tinha em mente o modelo "desenvolvimentista" do Norte quando acusou a espécie humana de ser um "câncer"?


E, pensando sobre o comportamento das células cancerosas, que se desenvolvem de uma forma que destrói o corpo inteiro, matando-se até o fim, eu me lembro do comportamento auto-destrutivo da humanidade pensar que somos espécies auto-destrutivos por excelência fumar , alcoolismo, toxicodependência, obesidade ... aparentemente existem infinitas maneiras de nos aniquilar como indivíduos e como espécie.


"A peste é uma grande e pública calamidade. Dano grave Abundância de algo prejudicial, por exemplo, de animais e organismos que afetam seriamente a agricultura ».


Exemplos deste tipo de comportamento são: a chegada do homem branco e "cristão" no continente americano, a invasão do Iraque pela "peste" imperialista ianque ou a atual agressão genocida contra o povo palestino em Gaza pelo " praga "sionista israelense. Até hoje, parece que a pior praga é o próprio homem.


No entanto, acreditamos que não é justo aplicar essa comparação a toda a espécie humana, uma vez que as sociedades "primitivas" - classificadas pelo homem "civilizado" - vírus - como as de alguns grupos étnicos sul-americanos indígenas ou aquelas do Os aborígines australianos, por exemplo, não manifestam comportamento destrutivo em relação ao meio ambiente.


Isso nos leva a pensar que o "homem-vírus", aquele que impõe a "macdonalização" do mundo através do sangue e do fogo, é a doença. É por isso que todos nós devemos estar cientes. Talvez aqueles que militam em favor de uma proposta da natureza e da Mãe Terra sejam um tipo de anticorpo que impede a progressão da doença capitalista.