Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Estamos Sozinhos | Blog de Extraterrestres, Paranormal, Religião e Teorias da Cons

Neste blog pode encontrar várias teorias da conspiração relacionadas com extraterrestres, religião, governos, política e histórias de atividade paranormal.

24.Mar.20

Coronavírus | O Dia Em Que Liguei Para O SNS24

coronavirus-4914028_1280.jpg

Fez domingo uma semana que liguei para o SNS24 a queixar-me de febre (37.8) e tosse. Estava cheio de dores no corpo e cansado. Comecei a ligar era cerca das 6:30 e fui atendido por volta das 14:30.

Quando fui atendido, para além do referido acima, disse que estive em contacto com espanhóis, franceses e italianos. Depois de algumas questões, a enfermeira do outro lado disse que era apenas gripe e para tomar chá de limão com mel.

Fiquei um bocado abismado com a resposta e antes que pudesse dizer mais alguma coisa a chamada terminou do nada.

Ao que parece tudo indica que era mesmo uma gripe, mas e se não foi. Neste momento ainda posso estar infetado e estar a infetar outras pessoas, porque fui mandado trabalhar. Posso já ter infetado o meu filho e a minha mulher e estamos com uma bomba relógio em casa.

Os sintomas passaram, mas porque tomei paracetamol e anti-gripal. Agora, se tinha, ou tenho coronavírus, o que tomei não fez efeito na doença.

Eu compreendo que o SNS24 não tenha mãos a medir e que os hospitais estejam no limite. Mas, acho que é necessário prevenir do que remediar e por precaução deveria ter feito o teste. Mas é preferivel arriscar e depois correr atrás do prejuízo.

As medidas anunciadas até agora, já deviam ter sido tomadas há mais tempo. Nem com os avisos da China, nem de Itália, ainda percebeu a gravidade da situação por parte de quem governa.

"Sem economia não há saúde". Isso é uma frase que me lembra a máxima Nazi: "O trabalho liberta", ou neste caso dá saúde. Só quem é inteligente sabe que sem saúde ninguém consegue trabalhar e se são há trabalhadores, não há economia.

Por isso, acho que o Presidente da República e o Governo deviam repensar nas prioridades e perceber que a saúde é mais importante que a economia. Se assim não fosse, o Presidente da República não teria ficado 15 dias em casa e teria ido trabalhar, ou pelo menos, teletrabalho.