Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Estamos Sozinhos?

Este é o meu blogue onde procuro dar a conhecer histórias relacionadas com o paranormal e conspirações. Uma espécie de X-files pessoal que agora partilho com o mundo. Espero que gostem e comentem sempre que queiram.

Jejum de Daniel - Tática para levar fiéis a não ouvir a verdade

por Morningstar, em 20.01.18

Não fosse eu achar estranho que o atual líder da IURD, Edir Macedo, não tomasse uma providência contra as atuais notícias de que está a ser alvo.

Pode parecer aleatório, mas, é uma prática muito comum de Edir Macedo, detentor da IURD e, também, da TV Record, incentivar os fieis a fazer um jejum de TV, dizendo que é o sacrifício de cada um se manter longe das coisas mundanas para a santificação do crente.

O problema que é essa prática coincide sempre que a disputa da TV Record com a Globo ou outro canal, está no pique pelas audiências.

O chamado jejum de Daniel, é na verdade um esquema de impedir que os membros da igreja vejam outros canais em que a programação roupa audiência à Record.

Agora, o jejum voltou, não porque a Record esteja a perde alguma audiência na disputa com algum programa concorrente, mas, porque, às recentes notícias das adoções ilegais levadas a cabo e que são investigadas.

A única coisa que me faz confusão é que no Livro de Daniel, o suposto jejum, não tem nada a ver com os propósitos levados a cabo pela IURD. Daniel não fez um jejum, porque, o desejou, mas, porque, segundo a Lei dos Judeus, havia certos tipos de alimentos que eram proibidos, em especial os que fossem sacrificados a outros deuses. Isso levou a uma abstenção de determinados alimentos, mas, não à abstenção total. O outro motivo foi pelo pranto em que se encontrava, pois Israel foi levado para cativeiro pelo império babilónico de Nabucodonosor.

Isto só mostra um pouco como manipulam a Bíblia para tirar partido das fragilidades das pessoas que seguem a religião.

Para aqueles que são menos atentos, reparem como as pregações de alguns pastores da IURD têm um conteúdo bastante atualizado nesses dias. Será que eles estão isentos desse jejum? Duvido muito que eles o façam…

Isso lembram-me aquele vídeo da Viviane Freitas a dizer que o seu pedido na Fogueira Santa não foi atendido, porque não tinha dado o seu tudo… No final descobriu-se que se esqueceu de dar os sapatos. Isso só mostra que ali aplica-se o ditado: “faz o que eu digo não faças o que eu faço”.

Não estão sozinhos! Portugal está convosco!

por Morningstar, em 24.12.17

_nãoadotoestesilêncio.png

Hoje é noite de Consoada e muitas famí­lias vão se reunir para comer, beber, rir, trocar presentes, etc.

À luz das circunstâncias atuais, não posso deixar de pensar nas famí­lias que foram destruí­das pela ganância dos lí­deres da IURD em querer ter famílias perfeitas como se estivessem a comprar carros topo de gama.

Eu não consigo imaginar o que é uma mãe a chorar a morte de um filho, do qual não sabia há anos. Não consigo imaginar uma mãe que pediu ajuda à  sua mãe e esta a entrega para sabe-se lá a quem porque idolatra montes de esterco, parasitas da sociedade. Não consigo imaginar um pai que durante anos acreditou que a filha morreu no parto e a própria mulher que ama o traiu com a ignorância da sua existência.

Poderão um dia estas pessoas ter um Feliz Natal?

Como pai e marido, não posso sentir a dor que estas pessoas sentem. Posso tentar imaginar e tentar perceber. E ao tentar me ver na situação deles, acho que não teria a mesma força e coragem que cada um deles teve até agora.

Quando via aquelas imagens e histórias, crescia dentro de mim uma revolta tão grande, que as lágrimas começaram a escorrer-me no rosto. Não senti pena das ví­timas, mas, senti revolta, compaixão e solidariedade para com elas.

E no que depender de mim e do meu blogue, não deixarei que este caso caia no silêncio. Sinto-me responsável, porque, apesar de naquele tempo, em que tudo se passou, ter no máximo 15 anos, permiti que organizações criminosas crescessem no meu país e que este fosse uma porta de entrada e saída para um tipo de terrorismo psicológico na sociedade mundial.

Maria, Clara, Ricardo (conheço-te pessoalmente e sei que és um bom homem, apesar dos teus defeitos) se o tí­tulo do meu blogue representa uma questão pessoal vossa, a resposta a ela é não, vocês não estão sozinhos. A TVI já vos provou isso, nas redes sociais têm muito apoio. E acredito que se for necessário ir para a rua manifestar, terão o apoio e a solidariedade dos Portugueses. Nunca se esqueçam disto, não estão sozinhos!

O Segredo dos Deuses… ou demónios da IURD

por Morningstar, em 13.12.17

o-segredo-dos-deuses-tvi.jpg

Confesso que apesar de estar profundamente revoltado com toda a situação que envolve a IURD e a adoção de crianças, não me espanta muito em ouvir estas notícias.

Não me espanta, porque, não espero muito de pessoas que enriquecem à custa dos problemas das outras pessoas, com promessas de milagres e mudanças de vidas. Basta olhar para a TV Record que transmite todas as noites os programas ridículos com testemunhos comprados e com mensageiros da luz que têm poder para derrotar as trevas na vida das pessoas.

Acredito que a influência da IURD não se limita apenas às adopções. A facilidade com que adquirem espaços e terrenos, muitos deles propriedades de autarquias e do Estado, dá a entender que poderá existir a influência sobre estes organismos, ou seja, manipulação política.

As lavagens de dinheiro que tanta tinta fazem correr nos jornais e nos tribunais, mostra o poder dessa organização. Como é que com tanta investigação e tantos processos ainda não tenha existido uma prisão dos altos dirigentes.

Porque é que eles controlam tantas pessoas de forma a conseguir se mexer na sociedade, na justiça e na economia dessa forma?

Não, não é o poder de Deus. É o poder da confissão de muitos membros que ocupam lugares estratégicos e que, dessa forma, abrem portas para que a IURD tenham condições de influenciar as coisas a seu favor.

Só não vê quem não quer ver.

Mas, porque motivo eles continuam a crescer? Porque a base de marketing da instituição deles baseia-se na História de Perseguição do Cristianismo. Eles colocam-se no papel de mártires e isso dá poder à sua mensagem destrutiva.

Eles não são escolhidos por ninguém, eles não são divinos, nem representam Deus na Terra. Eles apenas têm uma escola de marketing e vendas como nunca vi na vida. Se não tivessem, eles não estavam representados em mais países que o MacDonalds.

O que é preciso para travar esta ameaça social?

É preciso que haja mão firme na justiça, que a comunicação social exponha sem medo as ações criminosas e que as pessoas sejam alertadas para as mentiras e que abram os olhos para o engodo que estes lhes apresentam.

Ali não há Deus, apenas demónios.